pinnacle

buscar
Tecnologia

Carregador de carros elétricos no Brasil: veja instalação, preço e tipos

Os carros elétricos já são realidade no Brasil, mas um dúvida comum entre os novos consumidores é quanto aos carregadores de veículos elétricos.
Publicado em Tecnologia dia 27/06/2022 por Alan Corrêa

Oscarros elétricos já são realidade no Brasil, mas um dúvida comum entre os novos consumidores é quanto aos carregadores de veículos elétricos.

Diferente dos carros híbridos que geram a energia para os motores elétricos com combustíveis, os veículos elétricos dependem totalmente de uma fonte externa para o carregamento.

Tipos e preços de carregadores

Renault Kwid E-TECH

Paracarregar um veículo elétrico é tão simples como carregar seu celular, você liga na tomada e o processo de carregamento começa, a diferença é que existem diversos tipos de carregadores disponíveis no mercado e cada um tem suas particularidades.

Um dos mais usados por esse tipo de consumidor é o Wallbox, o carregador residencial. Com ele você chega em casa e já coloca o veículo para carregar a bateria, assim quando for sair novamente, você terá a bateria cheia para rodar tranquilamente.

O preço aproximado de um Wallbox simples é de R$ 6.000. Já os modelos mais avançados podem passar dos 10 mil reais.

Carregador básico

Esse equipamento vem de fábrica junto com o veículo e permite a recarga do carro elétrico em tomadas comuns de 10A. Seu principal diferencial é a versatilidade, pois exige apenas tomadas domésticas aterradas.

Apesar da facilidade para seu uso, seu ponto contra é justamente a menor potência, o que ocasiona uma menor velocidade de recarga.

Carregador Residencial (Wallbox)

Sendo um dos mais procurados por conta de sua conveniência, esse carregador de carro elétrico pode adicionar de 20 a 100km por hora de carregamento. Instalado na parede, a maioria pode carregar qualquer carro elétrico usando o conector universal J1772 .

Mais veloz que o carregador básico, chega a ser 3x mais rápido e precisa de instalação cuidadosa. A recarga é feita em corrente alternada de 16A a 32A, sendo um equipamento ideal para carregar o seu veículo na garagem.

Carregador semirrápido (AC)

Mais robusto, esse tipo de carregador de carro elétrico tem recursos como monitoramento e histórico de consumo, gestão de energia, chave de acesso e cobrança.

Este tipo de equipamento normalmente é visto em eletropostos ou pontos de recarga em locais públicos. Nesse carregador, a carga do veículo elétrico acontece em corrente alternada de 16 a 32A.

Carregador superrápido ou ultrarrápido (DC)

Para situações onde o carregamento veloz é essencial, como no caso de rodovias, os carregadores de corrente contínua (DC) tem uma potência mais alta que os outros tipos de carregador.

Também presente em alguns eletropostos, com ele é possível alcançar 80% da capacidade das baterias do veículo em alguns minutos.

Aumento da frota deve aumentar consumo de eletricidade

Carro elétrico é o futuro

O que era antes reservado a modelos super caros vem se popularizando com carros elétricos mais acessíveis, já temos no Brasil até mesmo um Kwid elétrico.

O consumo de energia elétrica no Brasil vai triplicar daqui a 36 anos, quando 10% da frota de carros já serão elétricos e 13% da demanda elétrica residencial serão supridos pela energia solar. As previsões fazem parte de estudo divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), como parte do Plano Nacional de Energia (PNE 2050).

O consumo de eletricidade sairá dos atuais 513 terawatts-hora (TWh) para 1.624 TWh em 2050, o que equivalerá ao que é utilizado hoje, por consumidor, na União Europeia – em torno de 7 mil quilowatts-hora por habitante ao ano.

De acordo com a EPE, a demanda por energia como um todo – incluindo gasolina, eletricidade, etanol e outros – vai dobrar até 2050, passando dos atuais 267 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (TEP) para 605 milhões de TEP.

Uma das grandes mudanças poderá ser vista nas ruas, onde circularão 10% de veículos movidos a energia elétrica, com 50% da frota compostos por veículos híbridos, que utilizarão gasolina e etanol, associados a um motor elétrico.

As ruas vão carregar veículos elétricos no futuro

As ruas do futuro poderão carregar veículos elétricos

O projeto-piloto da Stellantis, conhecida como a quarta maior fabricante de veículos do planeta, juntamente com a coordenação da autoestrada A35 BreBeMi, objetiva a liberdade de mobilidade para todos.

As empresas também visam alcançar um tempo de vida útil mais longo às baterias, permitindo uma maior eficiência energética.

Depois de meses de testes, em 2022 a “Arena of the Future” comprovou sua utilidade e capacidade de utilizar a tecnologia DWPT (Dynamic Wireless Power Transfer), ou seja, a possibilidade de carregar um EV (Electric Vehicle) sem fios, apenas por atrito através do solo.

A tecnologia DWPT foi elaborada para atender às demandas do mundo urbano e tecnológico, mas ainda sim, colaborar com as necessidades ambientais, prezando pela descarbonização e sustentabilidade. Além disso, a não utilização de fios ou cabos expostos proporciona um ambiente seguro aos pedestres. Sendo assim, o projeto pode ser aplicado em diversas regiões, como postos, parques de estacionamento, aeroportos e etc.

*Com informações da Agência Brasil,Techdoido,Volvo,NeochargeeInstacarro.

pinnacle Mapa do site